"Regresse à Página Principal"

 

   
 

Os 10 Mandamentos da Educação Financeira

 

Regras de ouro para ensinar as crianças a poupar

Por Vasco Catarino Soares
 

 

1- Notas e moedas
No ensino básico, as crianças têm formação na escola para conhecerem o dinheiro. Em casa este conhecimento deve ser estimulado. Comece pelas moedas mostrando as diferenças entre tamanho, peso, valor e desenho. Ensine-as ainda que o dinheiro não pode ser rasgado ou molhado. A partir do momento em que as crianças sabem fazer operações de subtrair e somar, atribua-lhes pequenas tarefas como ir buscar o pão, para que possam calcular o troco a receber.

2- Gastos indispensáveis e os supérfluos
Nas idas ao supermercado transmita aos seus filhos as noções de aquilo que é caro ou barato e a separar os produtos indispensáveis (como o pão para o lanche) dos supérfluos (como um carrinho de brincar). Deste forma, elas aperceber-se-ão de que os pais não podem comprar tudo e que o dinheiro tem de ser bem gerido.

3- Exemplo
O dinheiro não cai do céu e, como tal, demonstre aos seus filhos que é necessário muito esforço para ganhá-lo. Se as crianças se aperceberem de que os pais são gastadores, dificilmente vão aprender a poupar. O psicólogo Vasco Soares explica ainda: "Se os pais são gastadores e consumistas mas depois dizem ao filho para ter cuidado na gestão da semanada, a mensagem sai furada. Porque aquilo que as crianças vão seguir é o comportamento dos pais."

 

4- Responsabilidade
A atribuição de uma semanada ou mesada são formas de responsabilizar os mais pequenos pela gestão do seu dinheiro. Mas atenção: a mesada não deverá se muito alta, pois pode promover o gasto fácil. Vasco Soares aconselha os pais "a darem apenas o dinheiro necessário porque a criança, como não está treinada, pensa que é para gastar tudo".

5- Dizer não
As tentações de consumo são muitas e as crianças estão bem atentas a elas. Mas cabe aos pais resistir a essas tentações. Caso contrário, as crianças vão habituar-se a terem tudo o que querem e, no futuro, sentem dificuldades com sentimentos de frustração ou fracasso. Se os seus rebentos fizerem birras porque querem um brinquedo, não ceda a essa chantagem emocional e demonstre que o comportamento deles não é eficaz.

6- Dizer sim
Tão importante como saber dizer não, é também saber dizer sim. "Não se pode privar as crianças de tudo, pois quando crescerem ou quando se virem com dinheiro vão desejar ter tudo aquilo que nunca tiveram e podem tornar-se esbanjadores", garante o psicólogo.

7- Dinheiro e afecto
A falta de tempo para estar com os filhos leva alguns pais a compensarem esta falha com dinheiro, prendas caras, brinquedos do último modelo ou roupas de marca. Assim, a criança pensa que tudo cai do céu. O especialista Vasco Soares diz que a substituição do afecto por bens materiais é um erro comum nos pais modernos e deve ser evitado.

 

8- Tarefas domésticas
Não dê dinheiro à criança em troca da execução de algumas tarefas domésticas. Caso contrário, ela passará a cobrar-lhe alguns euros para fazer a cama ou limpar a gaiola do canário. Estas tarefas são exemplos de obrigações comuns a todas as crianças e, como tal, não devem ser recompensadas.

9- Objectivos
Uma das formas de estimular a poupança nas crianças é através do estabelecimento de objectivos como a compra de um brinquedo ou de um jogo de computador. "Ensinar uma criança a juntar dinheiro sem motivo é querer transformá-la em sovina. Fixem juntos um objectivo e, caso ela gaste todo o dinheiro, não se aflija: é melhor ir à falência quando se é criança do que na idade adulta", explica Cássia D'Aquino, consultora brasileira em educação financeira.

10- Contas bancárias
A partir de certa idade, quando já existe um forte sentido de responsabilidade, ter uma conta bancária é positivo porque funciona como um estímulo à poupança e familiariza o adolescente com os mecanismos financeiros. Seja como for, os pais devem estar sempre atentos aos extractos bancários dos filhos para, controlarem os seus gastos.

 
 
Marcação consulta:
 Lisboa: Leiria:
 
INSIGHT-Psicologia
LISBOA: Rua do Conde de Redondo, 60, 5º Piso 1150-108 Lisboa
LEIRIA: Rua Dr. João Soares, Lote A, r/c Esq. 2400-448 Leiria
 
Página Principal | Site Map | Notícias | Serviços | Formação Pais | Pág da Criançada | Contactos | Testes Psicotécnicos | Formação Psicólogos | Terapia Fala | Localização | Desenvolvimento Infantil | Exame Condutores | Terapia de Casal